quinta-feira, 28 de março de 2013

Passagem

......
Cordeiro
 E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito
Êxodo 12:13


Páscoa. Para os antigos hebreus, passagem. A saída do Egito, por mar e deserto, solenemente celebrada em memória da liberdade de toda uma nação.

Deus ali ordenara um cordeiro. Não um qualquer. Deveria ser sem mancha, macho, de um ano, separado.
O cordeiro então, sacrificado, seu sangue, derramado.

E, Deus, passando pela terra do Egito,  preservaria todo aquele que tivesse em sua porta a marca do sangue do cordeiro.

Páscoa. Para nós, os cristãos, ressurreição!
Jesus na cruz, por nós se fazendo sacrifício definitivo, oferecendo a nós também a liberdade.

Celebramos a Páscoa. Não a do coelho, que se derrete no calor dos atritos da vida.
Celebramos a verdadeira Páscoa. A do Cordeiro cujo sangue traz a vida pela Ressurreição.
Aquele que tira o pecado do mundo:

Nosso amado Salvador, Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus! João 1:29


Hamilton Furtado
Páscoa, 1998



 

Nenhum comentário :

Postar um comentário